Arquivo do blog

Postagens populares

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

O que vou ser quando crescer?


É engraçado como os adultos tem uma maneira estranha de se comunicarem com as crianças. Lembro-me de inúmeras vezes ter ouvido de amigos e parentes de meu pai a seguinte pergunta: O que você quer ser quando crescer? Claro que a maioria pouco se importava com a resposta, o que queriam mesmo era encontrar uma forma de se comunicarem.
Hoje percebo o quanto essa pergunta era importante, visto notar que a mesma ficou na minha mente durante anos e por muito tempo, a repeti para mim mesma. Mas o mais interessante é perceber que em cada fase da minha vida, tinha sempre uma resposta diferente. Isso é bastante normal, pois geralmente respostas deste tipo são sempre baseadas nas nossas aspirações. Quais são as aspirações de uma criança? Quais são as aspirações de um adolescente, jovem ou adulto?
Não ter certeza da carreira que quer seguir, não é exatamente um bicho de sete cabeças. Não se desespere simplesmente por que os seus colegas já escolheram o curso da faculdade que querem cursar, ou seja, a profissão que desejam seguir e você se sente totalmente perdido. Essa é uma decisão bastante séria e não pode de maneira alguma ser tomada sem antes fazer uma boa análise, afinal de contas, qualquer decisão tomada no nosso presente influenciará negativamente ou positivamente no nosso futuro.
Então, como escolher o curso certo? Primeiramente posso afirmar que não existe curso certo ou errado, até porque investir no nosso conhecimento nunca é perda de tempo. Mas tenho algumas dicas:
1. Distinga sonho de profissão;
A primeira coisa a ser feita para escolher um curso e não nos arrependermos da nossa escolha é aprender a distinguir profissão de sonho. A profissão é a especialização que um indivíduo possui, para exercer um trabalho ou atividade na sociedade. O sonho é uma espécie de concentração em algo que almejamos muito. Muitas pessoas confundem o seu sonho com a profissão escolhida, mas na verdade a profissão não é o nosso sonho, mas uma espécie de mediadora entre os dois, ou seja, a nossa profissão muitas vezes nos liga ao nosso sonho. Como assim? Pense no seu grande sonho. O que precisa ser feito para alcançá-lo? Qual o caminho mais rápido? Lembre-se, pé no chão, não estamos falando de nada inalcançável, surreal, mas algo possível através do nosso esforço e dedicação. Pensou? Acredito que a sua profissão seja o caminho mais rápido para alcançar o seu sonho.
2. Descarte todas as profissões as quais não se identifica;
Antes de fazer a nossa escolha é bastante importante descartar todas as profissões que de maneira alguma não nos identificamos. Por quê? Diferentemente de alguns anos atrás, atualmente as universidades, são acessíveis a todos, isso significa um mercado de trabalho bem mais competitivo, sendo assim, destaca-se o melhor. Dificilmente alguém se destacará em uma profissão na qual não leva o menor jeito. Eu posso até não gostar do faço, porém o que faço, faço com excelência. Um arquiteto que não sabe desenhar bem, dificilmente será bem sucedido. Ao escolher sua profissão, olhe para você e identifique aquilo que você sabe fazer de melhor, vá à faculdade e aprimore-se.
3. Não se limite a fazer o que gosta;
Muitas pessoas buscam sua profissão baseadas em algo que elas gostam de fazer. Isso é bastante complicado e também perigoso. Por quê? Escolher uma profissão é algo bastante sério, é uma decisão que praticamente definirá grande parte do nosso futuro. De antemão precisamos nos perguntar: Por que preciso fazer uma faculdade? Qual o meu objetivo através da minha faculdade? Na maioria das vezes o nosso maior objetivo através de cursar uma faculdade é sucesso profissional+ trabalho = dinheiro. Dinheiro que muitas vezes nos levará a realizar “aqueles sonhos”. Então, uma coisa eu posso assegurar-lhe, a satisfação profissional está totalmente ligada ao retorno que recebemos do nosso trabalho. Muitos de nós queríamos mesmo era não precisar trabalhar, mas sabe qual a maior satisfação do nosso trabalho? Aquilo que ele nos proporciona de bom. Não há profissional mal remunerado feliz. Sendo assim o que precisamos mesmo é escolher uma profissão a qual poderemos exercê-la com excelência e principalmente sermos bem remunerados. Ouvimos muitas histórias de advogados que se tornaram garis, de professores que se tornaram faxineiros, de biólogos desempregados etc. Se alguém perguntar para essas pessoas: Qual é a sua profissão? O que elas responderiam?
É preciso termos visão. É necessário sairmos do mundo de fantasia e compreendermos que conforme o nosso crescimento, as nossas aspirações precisam mudar. Temos que decidir não pelo o que gostamos de fazer, mas definitivamente por aquilo que definitivamente sabemos fazer. Eu posso não fazer o que gosto, mas posso aprender a gostar do que faço, esse é o segredo. Talvez jovem essa não seja a sua visão hoje, mas com certeza será a sua visão de amanhã, até porque pessoas adultas têm outras aspirações. Você vai ser o que mesmo quando crescer?
http://www.portalfiel.com.br/artigo/104-o-que-vou-ser-quando-crescer.html