Arquivo do blog

quinta-feira, 26 de junho de 2014

OS SINAIS DA VINDA DE JESUS


Nos dias atuais, estamos sendo privilegiados por Deus, pois temos acompanhado e certamente participado do cumprimento de diversas profecias, proferidas há séculos e referentes aos “tempos do fim”. É visível o que Deus tem feito, bem como, a ação do homem e do diabo, transformando em realidade a Palavra Bíblica.
Um dos mais enfáticos ensinamentos do Senhor Jesus foi que Ele um dia retornaria a esta terra e que os Seus fiéis saberiam quando seria.
I.      O QUE É O FIM DOS TEMPOS
O fim dos tempos refere-se aos eventos que antecedem à segunda vinda de Jesus Cristo. E nós vemos que toda a Bíblia é escrita em torno do Senhor Jesus, o verdadeiro Messias e seu reinado. Sabemos que Deus revelou aos profetas do Velho Testamento os adventos tanto da primeira quanto da segunda vinda de Jesus Cristo e os finais dos tempos.
Há ainda outras expressões ao longo da Bíblia que também fazem menção a este mesmo período, por exemplo:
O fim - Mateus 24.14 “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”.
Últimos tempos – Judas 18 “Os quais vos diziam que nos últimos tempos haveria escarnecedores ,que procuram gratificar seus próprios desejos irreverentes, que andariam segundo as suas ímpias concupiscências”.
O tempo do fim - Daniel 12.9 “E ele disse: Vai, Daniel, porque estas palavras estão fechadas e seladas até o tempo do fim”.
Última hora – 1ª João 2.18 “Filhinhos, é já a última hora, o fim desta era; e, como ouvistes que vem o anticristo ,aquele que se oporá a Cristo disfarçando-se de Cristo, também agora muitos têm-se feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora (o fim)".
Há ainda, inúmeras outras referências dentro da Palavra de Deus acerca deste mesmo período.
II.             O QUE SÃO OS SINAIS DA VOLTA DE JESUS
 Os sinais relativos à volta de Nosso Senhor Jesus Cristo estão alinhados numa série de profecias, cujo principal objetivo é alertar os salvos a estarem convenientemente preparados para o arrebatamento da Igreja. No sermão profético, faz-nos o Senhor esta advertência: “Igualmente, quando virdes todas essas coisas, sabei que Ele está próximo, às portas” (Mt 24.33).
No evangelho segundo Mateus, o Senhor Jesus enfatiza fatos e acontecimentos que nos revelaria o ponto cruciante de Sua volta para arrebatar a Sua Igreja, quando esses sinais começarem acontecer disse o Senhor: “levantai vossas cabeças para o alto porque a vossa redenção já se aproxima” (Lc 21.28).
Ao todo, podemos apontar mais de trezentos sinais e profecias referentes ao aparecimento iminente de Cristo. Sendo o tema de maior relevância das Sagradas Escrituras, assim devemos considerar os referidos sinais.
Apesar de parecerem sem importância aos olhos dos incrédulos, todos os sinais relativos à vinda de Jesus tem de ser bíblica e teologicamente considerados.
A atenção da Igreja está voltada com grande simpatia, interesse e expectativa para muitos sinais que estão acontecendo nas mais distintas esferas. O Senhor Jesus foi bastante explicito em Suas predições, sobre quais seriam as condições do mundo, quando do Seu retorno a terra. Os discípulos de Cristo procuraram em particular e perguntaram-lhe: “Dize-nos quando acontecerão estas coisas, e que sinal haverá da Sua vinda e do fim dos tempos” (Mt 24.3). Jesus, então, deu-lhes uma lista dos sinais que deveriam observar; iniciando com os sinais religiosos. Veremos agora os fatos e acontecimentos que englobam o poder Glorioso do Mestre em profetizar- nos o seu retorno a terra.
Quando acontecerão estes sinais? Alguns já aconteceram (Israel como nação). A maioria já está acontecendo, basta ver os jornais. (Guerras, fome, terremoto, apostasia, falsos mestres, etc.). Outros ainda acontecerão. (reconstrução do templo, etc.), “...mas ainda não é o fim” (Mt 24.6).
III.             SINAIS NA ÁREA RELIGIOSA
1.      Falsos Cristos.
Em Mateus 24.3, os discípulos de Jesus fizeram-lhe uma pergunta dizendo: “Dize-nos quando serão estas coisas”; “que sinal haverá da tua vinda” “e do fim do mundo?” A primeira coisa que Jesus advertiu foi: “Acautelai-vos que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos” (Mt 24.4). “Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui ou ali, não lhes deis crédito”.
Muitos “líderes” religiosos têm-se apresentado como Cristo ou dizendo que são os salvadores do mundo, mas estão enganando a muitos como profetizou o Senhor Jesus.
Nos últimos 50 anos, cerca de 1.100 líderes se apresentaram como cristo ou na condição de salvador do mundo.
 2.      Falsos profetas.
“E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos” (Mt 24.11, 24).
Na Bíblia encontramos uma relação de falsos líderes que podemos enquadrar como falsos profetas.
 “Também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme” (2ª Pe 2.3).
Os falsos profetas aqui são comparados aos falsos líderes da obra de Deus, isto é, pessoas que promovem-se a líderes com fins gananciosos, que pregam a mensagem por interesses financeiro, que usurpam os bens das pessoas simples, oferecendo em troca bênçãos que não podem dar, ensinam doutrinas de homens e acham-se sábios e superiores aos demais, pelo que terão de prestar contas ao justo Juiz de toda a terra.
O apóstolo Pedro já advertia a Igreja de Cristo em seus dias dizendo: “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmo repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza, farão de vós negócios com palavras fingidas” (1ª Pe 2.1-3).
Um dos grandes sinais do fim dos tempos (Mt 24.3) é a aparição de um grande número de “falsos obreiros” ou de “falsificadores da Palavra de Deus”, que enganarão com muita habilidade e astúcia o povo de Deus (Mt 24.5,11), inclusive, com a realização de grandes sinais e prodígios. Esses “falsos obreiros” encontram-se exercendo várias funções na igreja.
À medida que o fim se aproxima, surgem muitos falsos mestres e pregadores entre o povo. A lealdade total à Palavra de Deus, bem como santidade bíblica, serão coisas raras. Cristãos professos aceitarão “novas revelações” mesmo que elas conflitem a Santa Palavra de Deus. Isto motivará oposição à verdade bíblica dentro das igrejas. Para não ser enganado, cada cristão deverá crescer em fé e amor para com Cristo, e ter como autoridade absoluta em sua vida a Palavra de Deus, conhecendo-a bem na sua totalidade. Queremos ressaltar aos irmãos leitores que Satanás está criando uma grande confusão religiosa na mente das pessoas, para não crerem no Evangelho do Senhor Jesus.
O aumento dos falsos mestres e a gravidade de suas heresias marcarão os últimos dias antes da vinda de Cristo.
3.      Aumento dos escândalos nas igrejas cristãs.
“Nesse tempo muitos hão de escandalizar-se, trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão. E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos” (Mt 24.10-11).
Isto decorre da existência da Igreja na terra, e do joio que cresce no meio do trigo (Mt 13.330, 40-43). Hoje temos visto uma onda crescente de escândalos, envolvendo principalmente aqueles que destacam-se na igreja e na sociedade. A corrupção o roubo, o adultério, a ganância tem sido alvo dos escândalos de obreiros no meio do povo de Deus nestes últimos dias.
Causas dos escândalos: Destaque e interesse de posição, o envolvimento com dinheiro e adultério, essas causas têm puxado o tapete de muita gente, que envolvem-se e escandalizam a obra de Deus na terra.
As consequências de escândalos cometidos por certos “lideres”, tem deixado muitas igrejas apática sem interesse pelas coisas espirituais (Ap 3.15-16), principalmente pelo evangelismo. Obreiros despreocupados e acomodados, como se Jesus não voltaria para esta geração. Amantes mais do dinheiro do que das almas.
4.      A manifestação da apostasia.
Inspirado pelo Espírito Santo, deixou-nos o apostolo Paulo este gravíssimo alerta: “Mas o espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e à doutrina dos demônios. Pela hipocrisia dos homens que falam mentira, tendo cauterizado a sua própria consciência” (1ª Tm 4.1-2).
Apostasia do termo grego apostásis, e significa afastamento, abandono consciente e público da fé.
Observe que essa “apostasia” doutrinária será um grande afastamento da fé. Há muito tempo que os eruditos bíblicos afirmam que isso significa que a vasta maioria das igrejas no fim dos tempos abandonaram as doutrinas fundamentais em uma extensão tal que elas não mais poderão ser consideradas cristãs.
Para qualquer observador experiente e informado, é bem claro que os tempos de afastamento da igreja das doutrinas fundamentais antes defendidas já chegaram. Há muito tempo Satanás aprendeu que precisa introduzir diversas enganações, por que nem todas as pessoas em uma população cairão em uma única mentira; portanto, Satanás criou diversas religiões falsas, sabendo que se uma pessoa não for enganada por uma grande falsidade, talvez seja enganada por outra.
Trata-se do terrível pecado desviar-se da fé. O Espírito Santo fala abertamente que nos últimos dias muitos vão apostatar, isto é, negar a fé, negar as doutrinas do cristianismo. As Sagradas Escrituras ensinam que haverá um grande desvio da fé no fim dos tempos. Será uma era de tempos trabalhosos (2ª Tm 3.1-9). Nessa época a sã doutrina não será suportada. Haverá entre o povo de Deus heresias destruidoras. A apostasia é uma rebelião contra a fé cristã. São pessoas que terão oportunidade de ouvir a pregação do santo evangelho, mas irão endurecer seu coração, não aceitando as verdades bíblicas. Por essa razão apostatarão da fé, ou seja, afatar-se-ão conscientemente da sã doutrina bíblica e negarão as verdades bíblicas. Porém, podemos afirmar que os verdadeiros crentes que experimentarão do amor e da graça salvadora jamais apostatarão.
Infelizmente, essa profecia vem-se cumprindo de forma alarmante. Igrejas são corrompidas por falsos mestres; congregações inteiras são desviadas da simplicidade do evangelho por videntes e profetas que se acham a serviço de Satanás.
Neste final de século tem-se alastrado uma verdadeira febre pelas questões esotéricas que manifesta-se dos mais diferentes modos: grafologia, mapa astral, astrologia, viagens para fora do corpo, comunicações telepáticas, pirâmides, cristais, duendes, gnomos da prosperidade, livro de relaxamento, meditação, medicina alternativa, ovnis, Ets., explosão de novas seitas.
A situação atual é favorável ao cumprimento dessas profecias. Ecumenismo, Nova Era, globalização, unificação política e econômica, controle tecnológico, apostasia cristã. Isso não nos traz medo, mas alegria: breve Jesus voltará (Lc 11.25-28).
5. A propagação universal do Evangelho.
“E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim” (Mt 24.14).
Conquanto existam ainda muitos povos não alcançados pelo evangelho, não podemos ignorar que, em termos universais, o Evangelho já chegou aos confins da terra. Pois o fim não poderá ocorrer enquanto isso não acontecer. Paulo referiu-se a essa necessidade em Rm 10.12-15, e uma vez que “a totalidade dos gentios” tenha sido trazida para o redil, então virá o “fim”, o que significa que Deus terá completado, neste mundo, os planos para a propagação das boas novas e cumprir-se-ão os seus propósitos entre as nações. Aqueles que fizerem parte deste grupo perseverante, que não hesitarem, que não deixarem-se envolver pela apostasia e pela iniquidade, mas que continuarem fiéis na proclamação das boas novas de Deus, até que seus planos estejam completos quanto a este mundo, estes serão os que compartilharão daquela grande herança dos redimidos.
Portanto, precisamos compreender claramente que a Igreja é responsável por trabalhar com Deus para que o reino seja trazido, como Mateus 24.14 confirma. E, ao entender que o reino de Deus só pode aparecer publicamente após o final desta era, a Igreja não pode fazer outra coisa a não ser estar interessada no fim.
Pois, embora o final dessa era não tenha nenhuma relação com a Igreja em si, ela tem muito a ver com a pregação do evangelho.
Por esta razão, o Senhor Jesus nos diz em Mateus 24.14 que o evangelho do reino deve primeiro ser pregado e, então, o reino dos céus virá.
A pregação do evangelho é nada mais é que declarar que Deus, que reina nos céus hoje, amanhã reinará sobre a terra expulsando completamente o príncipe das trevas com todos os seus seguidores e maus espíritos para que, então, para que Cristo implante seu reinado com sua Igreja.
Continuaremos no próximo capítulo.
Pr. Elias Ribas

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Vestir Barbie na Praia no Jogos Online de Menina

Vestir Barbie na Praia no Jogos Online de Menina

terça-feira, 29 de abril de 2014

A CONTA BANCÁRIA DA ALMA


Qual é o teu saldo?
"Ora, chegado o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles. O Senhor perguntou a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao Senhor, dizendo: De rodear a terra, e de passear por ela. Disse o Senhor a Satanás: Notaste porventura o meu servo Jó, que ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, que teme a Deus e se desvia do mal."
(Jó: 1. 6-8)

1° O SER HUMANO, JÓ.
Jó era o que era - proeminente no relacionamento com Deus, e nas existenciais ESTRUTURAS:
A. espiritual - Jó - Era homem íntegro e reto, que temia a Deus e se desviava do mal." (Jó: 1. 1)
B. emocional - Jó era estruturado na saúde psiquica (equilíbrio) emocional. Cujo os efeitos positivos o ladeavam, e, eram visto através da relação familiar e espiritual (na relação com Deus) - Senão vejamos: "E sucedia que, tendo decorrido o turno de dias de seus banquetes, enviava Jó e os santificava; e, levantando-se de madrugada, oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; pois dizia Jó: Talvez meus filhos tenham pecado, e blasfemado de Deus no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente." (Jó: 1. 5)
C. social e financeira (socioeconomica) - Jó era um homem diferenciado (social e economicamente) porque Deus o tornou assim, (graça = favor imerecido). Vejamos: "Possuía ele sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois e quinhentas jumentas, tendo também muitíssima gente ao seu serviço; de modo que este homem era o maior de todos os do Oriente." (Jó: 1. 3)
2° EU EXISTENCIAL - IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS
A. Jó era um 'Eu sou' tudo o que sou; por ser filho do Eu Sou o que Sou (e isso não é demerito humano, e sim, benevolência divida).
Notemos: O homem foi feito, imagem e semelhança de Deus. (Dominio/autoridade/poder) - Gênesis: 1. 26. "E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra."

B. Alvo da Graça e Benevolência de Deus -
João: 3. 27 - "O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu." Aplicabilidade: Jó era o que era, porque Deus o fez ser!
2° RELAÇÃO ESPIRITUAL E HUMANA.
Somos conhecidos (notados e observados) por Deus e os homens, o Céu e o 'inferno'.
Senão vejamos - Jó: 1. 6-7 - "Ora, chegado o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor (vida e relacionamento, trajetória existencial de construção e estruturações com/em Deus), veio também Satanás entre eles. (o inimigo e antagonista da humanidade, existencialmente observa, permea, trama e investi negativamente contra os filhos de Deus, desde o primeiro homem) O Senhor perguntou a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao Senhor, dizendo: De rodear a terra, e de passear por ela."

Observação e aplicabilidade:
Deus, "os homens, parcialmente", o Céu e o 'inferno' sabem quem É quem. E isto, se dá em todos os contextos e âmbitos da existência de um individuo.
3° DEUS CONTABILIZA O SALDO DA CONTA BANCÁRIA - da ALMA.
A. Envolto por todos os aspectos de estruturação do Ser, Ter e Viver - (Deus enxerga um todo, existencial, (de dentro pra fora) partindo do - SER).
Senão vejamos: Jó: 1. 8 - "Disse o Senhor a Satanás: Notaste (conhecimento consciente do ser) porventura o meu servo Jó (propriedade de Deus), que ninguém há na terra semelhante a ele (diferenciado na relação com Deus e vida ultra/social), homem íntegro (relação com Deus) e reto (relações humanas), que teme a Deus e se desvia do mal."
4° O Antagonista da humanidade e dos filhos de Deus, os vislumbra.
A. Exterioridades - visão de fora (prospecções humanas / no caso deste diabolicas - concepção estruturada, no - TER)
Senão vejamos: Jó: 1. 9-12 - "Então respondeu Satanás ao Senhor, e disse: Porventura Jó teme a Deus debalde? (CALÚNIA - falso testemunho do outrem, concepção erronea de alguém, intra-construção destrutiva do mesmo.
Obs.; Uma das características de satanás - é a calúnia, a inverdade, a difamação, destruição e desconstrução do Ser. Haja visto que o mesmo, é o pai da mentira. (João: 10. 10 - "O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu (JESUS CRISTO) vim para que tenham vida e a tenham em abundância." - Não o tens protegido de todo lado a ele (1° sintomas de descontentamento com o sucesso do outro, e sua relação com Deus - com a vida (um todo) que Deus o tem dado), a sua casa e a tudo quanto tem? Tens abençoado a obra de suas mãos (incomodo com sua vida, trajetória, obras, feitos em Deus e o teu legado na vida), e os seus bens se multiplicam na terra. Mas estende agora a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem (o antagonista tem um projeto destrutivo, para tua relação com Deus e tudo que englobar tua vida), e ele blasfemará de ti na tua face! (CALÚNIA e intromissão na relação de vida, na pré/pós construção, transição e prespectivas formais da vida e relação do individuo com Deus)
Ao que disse o Senhor a Satanás: Eis que tudo o que ele tem está no teu poder (tudo que acontece em nossas vidas, seja de cunho de provação ou aprovação, ou quaisquer empreendimento e desenvolvimento sobrehumano na existência deste humano - tem sua estrutura baseada, na - Vontade e/ou Permissão de Deus) Deus é Soberano, Ele Reina sob todas as coisas, e, tem o controle de tudo); somente contra ele não estendas a tua mão (pois é propriedade exclusiva de Deus). E Satanás saiu da presença do Senhor."

5° Você conhece; A Saga de Jó - sua relação com Deus, e, a sua trajetória existencial. Por isso, estou sendo sucinto, e o mais simples e objetivo possivel, neste (rascunho de esboço, do sermão), apenas com o intuíto, de te dizer:
1° Deus; se relaciona com o homem, de dentro pra fora! Ele faz morada (IN) dentro - Emanuel (semântica da palavra - EM (IN - dentro) MAN (barro, pó, terra - homem) EL (Deus) = Deus dentro do homem. Ele habita e estar com o homem - João: 14. 16-17 "E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador, para que fique convosco para sempre. A saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele HABITA convosco, e estará (ESTAR) em vós."
A. O homem (sociedade, individuos, e tudo que engloba a relação humana) te ver com uma pré-concepção (as vezes preconceito) de fora pra "dentro".
B. A sociedade (Mundo, raças, paises, nações, culturas e modos operantes de vida, sejam estes quais forem) e o viver em sociedade; contabiliza tua existência, calcula, mede e determina o teu valor, através da materialização das coisas - os valores externo - a relação do (TER).
O teu nivel socioeconomico, O SALDO DA TUA CONTA BANCÁRIA, a cor da pele e dos olhos, herança familiar, sobrenome, posição social, CPF/CNPJ, capital de investimentos, titulos e patentes, nomeclaturas e diplomas, etc.

C. Em contrapartida, a relação de Deus com o homem, é (IN) dentro; antes de tudo, das conquistas, realizações e estruturações do TER; Deus está interessado com a tua habitação/formação/estruturação/relação e a construção do SER.
Antes do saldo de tua conta bancária; Deus ver o saldo da - CONTA BANCÁRIA DA ALMA.

E, é 'lá' que realmente Deus ver quem é quem, nEle e na vida.
6° RELAÇÃO DE PODER - (Dimensão humana e divida)
A. Disse, Jesus: "Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração. Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." (Mateus: (6. 19-34)
7° DEUS TRANSFORMOU O ESTADO MOMENTÂNEO EXISTENCIAL DE JÓ.
A. "O Senhor, pois, virou o cativeiro de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o Senhor deu a Jó o dobro do que antes possuía. Então vieram ter com ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele pão em sua casa; condoeram-se dele, e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro e um pendente de ouro. E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro..." (Jó: 42. 10-12)
Obs.; "Deus nunca tira algo de tua vida, sem substituir por algo melhor." (Billy Graham)
Disse, Jesus: " De que adianta ao homem (SER), ganhar o mundo inteiro (TER), e perde a alma (VIVER)."
‪#‎NaContaBancáriaDaAlmaQualÉOTeuSaldo‬
LUIZ SOUZA TNT

sexta-feira, 4 de abril de 2014

jogos



Grupos de jovens da igreja oferecem uma chance para adolescentes passarem um tempo juntos, fazerem amigos e compartilharem a fé. Atividades do grupo de jovens abrangem diversão, jogos educativos a eventos de caridade. Estas atividades ajudam a ensinar aos adolescentes os princípios de sua fé, como a doação para a comunidade e o estudo da Bíblia.
Atividade das Dez Pragas
A atividade das dez pragas é um jeito rápido e divertido de aprender sobre as dez pragas que caíram sobre o Egito durante o Êxodo. Para preparar este jogo, peça que as crianças estudem as dez pragas no livro de Êxodo, capítulos 7 à 12. A dez pragas estão listadas abaixo, em ordem: 1. Toda a água se transforma em sangue e mata todo ser vivo que habita nela 2. Sapos 3. Piolho 4. Moscas 5. Doença na pecuária 6. Sarna 7. Saraiva com fogo 8. Gafanhotos 9. Trevas 10. Morte dos primogênitos das famílias egípcias Escreva essas pragas em um pedaço de papel ou digite-as para imprimir. Deixe espaço suficiente entre as pragas para poder cortá-las separadamente. Pense em quantos times você dividirá seu grupo e faça cópias de acordo com esse número. Corte as pragas. Mantenha-as separadas em grupos. Quando você estiver pronto para jogarjogarhttp://cdncache-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png, divida-os em times. Distribua os conjuntos de pragas. O primeiro grupo a colocá-las na ordem correta, ganha.



 

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Conhecer a Cristo

 
Conhecer a Cristo é entrar no "Verdadeiro" auto-conhecimento pois, o que somos hoje, SOMOS NELE!

Aprenda a se enxergar e ver as coisas no prisma de Cristo, e sua fé alçará vôos que vc nunca imagina que faria...!
Quando a Palavra nos diz: Olhando firmemente pra Jesus, está embutido aí o fato de que quanto mais o contemplamos, mas nos conhecemos, NELE!

A psicologia te leva a conhecer sua alma (iss...
o pode ajudar), mas a grande chave não é conhecer sua alma, é conhecer a Cristo, NOSSO ESPELHO!
TUDO que é Verdade Nele, é Verdade em nós, SIMPLES ASSIM! Aprenda a si ver Nele e sua fé operará como nunca....!

O humanismo é centrado no homem, o evangelho nos chama pra simplesmente olharmos pra Jesus e sermos centrados Nele...

A psicologia ajuda a pessoa a descobrir os "nós" que estão na alma porém, a cura permanente não vem da alma em si, ela vem de nos mantermos sempre olhando e olhando pra Jesus...

Por isso adora-Lo, louva-Lo, e cultivarmos o hábito de sempre agradecer em fé (ou seja, darmos graças por aquilo que ainda não vimos acontecer mas dentro de nós é uma realidade), são práticas que nos ajudarão muito a desenvolvermos a atitude íntima de nos mantermos focados em Cristo em não em nós mesmos...

DEUS QUER NOS ENSINAR A NOS PERDERMOS EM CRISTO....NA ADORAÇÃO!

Seu servo e amigo no evangelho,

Eber Rodrigues

Twitter: @eberouvirecrer

ORAÇÃO

Foto: Quem de fato ora sempre alcança o resultado esperado, quem vive em vãs repetições ou mesmo por ignorância nõ sabe como a oração opera, se frustra.

Orar sempre é levantar seu espírito até a prateleira da sua herança e pegar o que É SEU. Ore, creia, e receba!

Aprenda a orar com o Espírito Santo e você terá resultados nunca antes imagináveis.

Seu servo e amigo no evangelho,

Eber

Twitter: @eberouvirecrer

www.ouvirecrer.com.brAtive sua oração diária e viva na superabundância de Deus.
Quem de fato ora sempre alcança o resultado esperado, quem vive em vãs repetições ou mesmo por ignorância nõ sabe como a oração opera, se frustra.

Orar sempre é levantar seu espírito até a prateleira da sua herança e pegar o que É SEU. Ore..., creia, e receba!

Aprenda a orar com o Espírito Santo e você terá resultados nunca antes imagináveis.

Seu servo e amigo no evangelho,

Eber

Twitter: @eberouvirecrer
www.ouvirecrer.com.br
Ver mais
— em Ministério Ouvir e Crer - Oficial

 

FÉ!


A fé tem o objetivo de nos mudar por dentro a fim de vencermos nossa própria alma e ao mesmo tempo, operar o que Deus nos diz nas nossas vidas portanto, esse presente que Deus nos deu chamado fé, deve ser cultivado, fomentado e, na verdade deve ser o nosso maior investimento essa terra, CUIDAR DELA...

COMO? Orando no Espírito, meditando na Palavra, jejuando, etc e, principalmente pondo-a sempre e...
m ação...

Prática que vc crê oui seja, a Palavra que Deus te diz, é cultivar na prática a sua fé, e é dar a ela o lugar de primazia em sua vida espiritual...

O justo viverá pela fé portanto, aprender a exerce-la no dia a día, é mudar todos os dias, é crescer todos os dias, e entar naquele lugar espiritual onde a manifestação da gloria de Deus nas nossas vidas é uma REALIDADE...

NÃO CAIA NA INERCIA E PASSIVIDADE, PONHA SUA FÉ PRA TRABALHAR...

Em Cristo,

Seu servo e amigo no evangelho,

Eber Rodrigues

Twitter: @eberouvirecrer

TOME SUA CRUZ.

 
Não tomar a cruz não é uma opção pra quem escolheu o caminho da maturidade e está inegociavelmente decidido a permanecer nele.

Viver na cruz diariamente requer mais do que esforço próprio, além de sua decisão e escolha, requererá PODER DO ...ESPÍRITO PRA ISSO, Se entregue no HORA APÓS HORA.

O lado espiritual de se tomar a cruz, é que apenas morre aquilo que é carnal em nós, aquilo que é Adâmico, mas, aquilo que é espiritual, cresce e cresce.

A cruz jamais é um fim em si mesmo, ela sempre é para aqueles que conseguem ver além dela ou, DO OUTRO LADO DELA. Só o amor nos dá essa visão.

Então, tome sua cruz e siga Jesus.

Seu servo e amigo no evangelho,

Eber

Twitter: @eberouvirecrer

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Tempo do Fim: tempo de Restauração e Santificação para a NOIVA DE CRISTO

 


Rogo-vos pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto espiritual.  2. E não vos amoldeis ao sistema deste mundo, mas sede transformados pela renovação das vossas mentes, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus
Romanos 12: 1-2

Entramos em um novo ano no qual aquele que se considera pertencer à Igreja Noiva de Cristo deve se dedicar ainda mais à santificação. Cada dia mais a volta de Jesus se aproxima e o tempo que nos resta para que a Palavra de Deus se torne um poder real e transformador em nossas vidas se esgota. Precisamos passar pelo poder transformador do oleiro este barro tão cheio de impurezas que se chama Igreja, para que Deus nos faça sua imagem e semelhança.
O Oleiro e o Poder Transformador do Evangelho
A classe evangélica precisa ser moldada pelo Espírito e pela Palavra, os únicos capazes de transformar até o mais vil pecador em um vaso honroso, criado para a glória de Deus.
Renovar o agir e o pensar, não segundo filosofias mundanas, mas segundo os ensinamentos do Evangelho de Cristo, deve ser prioridade na vida de todo crente, quanto mais vemos que se aproxima a volta do Senhor Jesus.
Seguir a santificação e a paz com todos é mostrar a Deus e aos homens que o Evangelho transcende das palavras para a nossa vida cotidianas e nos torna aptos a participar do Arrebatamento e sermos um fiel cidadão celestial. 
Afinal, diz o apóstolo Paulo em Hebreus: Sem a santificação ninguém verá a Deus(Hebreus 12).
Que 2014 seja, para você, crente em Jesus Cristo, um ano de renovação na fé, para que ela ão seja morna e nem fria, como a dos crentes de Laodicéia. Ao contrário, a fé verdadeira deve ser efervescente, na temperatura máxima do amor, da paz e da obediência ao Evangelho de Cristo.
Laodicéias do século 21
Leia a Bíblia Sagrada para ser sábio, e peça a Deus o colírio que abriu os olhos dos crentes de Laodicéia, em Apocalipse 3. Ali encontramos o quadro profético de uma igreja que se afasta dos fundamentos dos apóstolos e do evangelho. Laodicéia é o retrato triste e miserável de uma igreja quando perde a Graça e os ricos valores da Palavra de Deus, ficando empobrecida, nua, desprovida da cobertura do Espírito Santo e a ponto de ser vomitada da boca de Deus. Nelas Cristo está lá fora, batendo à porta de seus corações, esperando que lhe dêem a oportunidade de falar aquilo que elas precisam ouvir para serem salvas realmente. 
Quantas Igrejas, como Laodicéia, pensam agradar a Deus, quando, na verdade, Jesus Cristo não está mais em seus púlpitos nem na direção de religiões que não passam de grandes centros comerciais de almas e de homens. Em seu infinito amor, Cristo ainda trabalha para resgatar as “laodicéias” do século 21.
Por isso, Siga somente a Jesus e seu Evangelho; não siga homens, não siga denominações. Somente Jesus Cristo Salva e esse direito ele não outorgou a homens ou a organizações religiosas, por muito boas que pareçam aos seus olhos. 
Que 2014 seja para você um ano de renovação, santificação e preparação para o arrebatamento da igreja. Não se torne um "inimigo da Cruz" como Laodicéia, que preferiu abraçar a teologia da prosperidade e não o Evangelho de Cristo. Para eles, serem ricos e não terem falta de coisa alguma é o que lhes bastava para se considerarem "aprovados por Deus". Não incorra no mesmo erro de Laodicéia, pensando que uma situação financeira estável seja sinônimo de bênção ou aprovação de Deus. Antes, abra seu coração e deixa Cristo te preparar e te ensinar com Palavras de Verdade e não com falsos evangelhos. Para os que ficarem para trás, no arrebatamento, só restará o pranto e o ranger de dentes. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito Santo nos diz. - Pr. Wagner Cipriano

A lição de Gamaliel


Muitas vezes, quando o crente é perseguido, não consegue perceber que a solução do conflito pode estar no próprio adversário. É isso mesmo: a solução pode estar no próprio adversário.

  O Conselho de Gamaliel Como exemplo disso encontramos nas Escrituras Sagradas o conselho de Gamaliel, dado aos judeus que perseguiam a igreja primitiva, quando os apóstolos lançavam em rosto dos sacerdotes que eles haviam matado o Cristo, Messias Salvador de Israel. Quando o sumo sacerdote e todo o sinédrio judaico, enfurecidos, já consideravam matar os apóstolos, um dos adversários, o mestre Gamaliel, entrou em cena e apaziguou os ânimos com seu sábio conselho. Essa passagem está em Atos dos Apóstolos, cap. 5:

E, ouvindo eles isto, se enfureciam, e deliberaram matá-los.

Mas, levantando-se no conselho um certo fariseu, chamado Gamaliel, doutor da lei, venerado por todo o povo, mandou que por um pouco levassem para fora os apóstolos;

 E disse-lhes: Homens israelitas, acautelai-vos a respeito do que haveis de fazer a estes homens, Porque antes destes dias levantou-se Teudas, dizendo ser alguém; a este se ajuntou o número de uns quatrocentos homens; o qual foi morto, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos e reduzidos a nada.

Depois deste levantou-se Judas, o galileu, nos dias do alistamento, e levou muito povo após si; mas também este pereceu, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos.

 E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus.

Atos 5:33-3

Perseguir servos de Deus é procurar briga com o próprio Deus  Gamaliel acalmou os ânimos dos sacerdotes judaicos, exortando-os com um sábio conselho: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se esta obra é de homens, se desfará, Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus. Isso está relacionado ao ensinamento de Jesus, que adverte sobre a recompensa que Ele dará aos inimigos do corpo de Cristo, os crentes: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.Mateus 25:40.
Toda perseguição contra a Igreja de Cristo é considerada uma afronta a Deus. Ora, será que o mais poderoso dos homens poderá enfrentar o Criador dos céus e da terra?

 Conselho aos crentes: Orar pelos que nos maldizem e perseguem

Crendo no poder de Deus, que tudo pode, quando vierem as lutas ore pelo teu inimigo. Fazendo isso terá de Jesus o socorro esperado e o Senhor pode lhe dar o mesmo livramento dado aos apóstolos, colocando na boca do seu inimigo o conselho que te trará o livramento e a solução do seu problema.

Deus faz com que inimigos  recebam "paz de espírito" e cessem toda perseguição

Sendo os caminhos do homem agradáveis ao Senhor, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele, diz Deus em Provérbios 16:7. Orar pelos inimigos e adversários é uma fonte de soluções espirituais para o crente. Vitória verdadeira é a que vem de Deus, e ela só vem quando obedecemos os ensinamentos bíblicos.

Experimente orar intensamente em favor das pessoas ao seu redor, e veja maravilhado o que acontecerá. Mas vale sempre lembrar que do crente exige-se sempre que seu sofrimento não advenha de injustiças praticadas pelo ele mesmo:
Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.
Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado.
Que nenhum de vós padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como o que se entremete em negócios alheios; Mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus nesta parte.1 Pedro 4:13-16 Mas esses conselhos são apenas para os crentes m Jesus Cristo. Se você ainda não é um deles, acerte-se logo com Jesus. Mas, se foi um grande perseguidor da Igreja de Cristo, como o apóstolo Paulo, arrependa-se, peça perdão e se converta a Cristo, pois Ele quer ser Salvador para você também. Amém?  - Pr. Wagner Cipriano

http://mensagembiblicadiaria.blogspot.com.br/2014/01/a-licao-de-gamaliel.html#more

Escatologia e Apologética Cristã: Escatologia e Apologética Cristãs, Definição

Escatologia e Apologética Cristã: Escatologia e Apologética Cristãs, Definição: A Escatologia é o estudo das doutrinas bíblicas relativas aos últimos dias, ao destino da humanidade e do mundo e ao estado futuro dos sa...

LIVRO DE DEUTERONÔMIO

 
Capitulos: introdução(00), 01, 02, 03, 04, 05, 06, 07, 08, 09, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, 32, 33, 34, Introdução da Bíblia.
NOME: Derivado das palavras gregas, deuteros, que significa "segunda", e nomos, "lei".
AUTOR : Moisés, comumente aceito.
OCASIÃO HISTORICA: A geração passada de Israel havia perecido no deserto. Era importante, então, que a lei fosse repetida e exposta à nova geração antes que esta entrasse na Terra Prometida.
CONTEUDO: Uma série de discursos e exortações dadas por Moisés nas planícies de Moabe, antes da travessia do Jordão, 1:1.
TEMA PRINCIPAL: Repetição das leis proclamadas no Sinai, com um chamado à obediência, mesclado com a lembrança das experiências da geração passada.
PENSAMENTO CHAVE: O requisito divino da obediência, 10:12-13.
SINOPSE
(1) Lembrança do relacionamento de Deus com Israel no passado, caps. 1-4.
(2) Repetição do Decálogo e referências à eleição de Israel como povo separado, obediente aos mandamentos divinos, caps. 5-11.
(3) Um código de leis que devem ser guardadas em Canaã, caps. 12-26.
(4) Bênçãos pronunciadas sobre a obediência e maldições sobre a desobediência. A morte e a vida expostas perante o povo, caps. 27-30.
(5) Palavras finais de Moisés, seu cântico, bênção ,etc., caps. 31-33.
(6) Lembrança adicional da última visão e da morte de Moisés, cap. 34.
PALAVRA CHAVE: Lembra-te. Está repetida com freqüência através de todo o livro.
LEMBRA-TE
(a) Da promulgação da lei, 4:9-10.
(b) da aliança, 4:23.
(c) do cativeiro passado, 5:15.
(d) da grande libertação, 7:18.
(e) da liderança e provisão divinas, 8:2-6.
(f) dos pecados do passado, 9:7.
(g) dos juízos divinos, 24:9.
(h) dos dias passados, 32:7.
PASSAGENS IMPORTANTES
(a) O grande mandamento e a importância de não se esquecer da Palavra de Deus, 6:4-12.
(b) As riquezas da provisão divina, os perigos de esquecê-la, e a idolatria, cap. 8.
(c) As bênçãos da obediência e a maldição do pecado, cap. 28.

Capitulos: introdução(00), 01, 02, 03, 04, 05, 06, 07, 08, 09, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, 32, 33, 34, Introdução da Bíblia.