Arquivo do blog

Postagens populares

domingo, 15 de abril de 2012

Salvando sua família da destruição



O salmo 127 diz: “Se o senhor não guardar a casa em vão vigia a sentinela”.
Sabemos que a vontade de Deus é guardar o seu povo de toda e qualquer situação destruidora que possa nos sobrevir. Deus se mostra sempre como aquele que presta socorro em tempo oportuno aos necessitados. A Bíblia nos ensina que Ele é socorro bem presente na angústia. Assim podemos aprender que Deus não desampara o seus. Isaias diz: “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti”.
Quanto a este dito de Isaias nós o povo de Deus podemos testificar em nossa vida a autenticidade desta Palavra. Pois se dispusermos nossos corações a buscar a Deus Ele com certeza virá ao nosso encontro. Deus jamais desampara os seus.
Mais ainda assim podemos ver muitos lares de cristãos destruídos pelo inimigo. Olhamos a Bíblia e vemos que todas as vezes que o povo de Deus deixava de ser fiel eles recebiam a correção através de seus adversários. Deus permitia que eles fossem levados cativos e assim executava sua disciplina em um povo que de contínuo se revoltava contra o Senhor e seus lideres.
Mas você pode dizer que a Bíblia relata pessoas que passaram por situações difíceis e estas eram fieis a Deus. Claro que sim. Deus pode permitir que a luta alcance sua casa ou sua família, mais nunca permitirá um servo (a) fiel experimentar a derrota. Às vezes para concertar alguma coisa em nossa vida haja necessidade de virá-la de cabeça para baixo. Mais com certeza depois Ele mesmo põe tudo no lugar de novo.
Hoje o que estamos vendo como disse é destruição e uma grande derrota em muitos lares. Muitas famílias crentes estão sendo arruinadas pelo caos, tristeza e dor. E a devastação demoníaca chegou de muitas formas: através do divórcio, de filhos rebeldes, de vícios de todas as espécies. Entretanto o resultado é sempre o mesmo: uma família antes feliz é desintegrada e devorada.
O principio de temor e de obediência não tem mais adentrado as casas de muitos homens e mulheres de Deus. O nível moral da instituição familiar corresponde à influência positiva ou negativa dos valores e contra-valores, pois se vive imerso em um ambiente que se distancia do Evangelho de Cristo. O tema deste estudo é Salvando sua Família da destruição. Vamos a alguns pontos.
1. A diferença entre casa e lar.
Temos que entender que há uma diferença em se ter um lar e desfrutar da comodidade de uma casa. Lar é um lugar onde Deus possa ser bem vindo como fazia em Gênesis com a primeira família da terra. “Quando ouviram a voz do SENHOR Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do SENHOR Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim” (Gn 3.7). Aqui se da a entender que o Senhor era bem vindo todos os dias no primeiro lar da Bíblia. Nos na maioria das vezes estamos tão ocupados que não temos tempo mais para cultuar ao Senhor em nossos lares. A TV, Internet, e outras coisas mais têm tomado o lugar de Deus na família cristã.
Então nossa família deixa de desfrutar dos benefícios de um lar, e ode moramos começa a ser local simplesmente de nos encontrarmos depois dos afazeres diários para descansar. Torna-se uma casa. E uma casa simples como a do ímpio. Como a casa daquele que não conhece a Deus.Pois muitas situações estão acontecendo dentro das famílias cristãs que nem parece que conhecemos e cultuamos um Deus vivo e santo.As novelas, filmes, e outras coisas mais tem tomado o lugar da leitura da Bíblia, da oração, da comunhão entre casal, entre pais e filhos etc.E com isso nosso inimigo tem se aproveitado para destruir os lares cristãos.
2. A função sacerdotal.
A Bíblia diz que o homem é o sacerdote do lar. A posição de sacerdote ou cabeça não deve ser vista como o mundo vê, pois o mundo vê o homem nesta posição como um ditador. A Bíblia não diz isso e sim mostra a responsabilidade do homem no lar. A autoridade que o homem no lar tem, não é da sua origem. (I Cor 4:7, “Porque, quem te faz diferente?”) É uma autoridade que Deus confia ao homem no lar. O homem exercita esta autoridade com firmeza e sabedoria, mas é Deus quem a mantém e a estabelece (The Christian Family).
Hoje infelizmente vemos este principio de autoridade quebrada em muitos lares cristãos. Algo que é estabelecido por Deus jamais pode ser tirado. Pois as conseqüências são espirituais. O diabo conhece princípios de autoridade e devíamos prestar mais atenção sobre isto.
Vamos enumerar alguns pontos neste tópico:
a) Deve vir da cabeça do lar o padrão de maior iniciativa em relação a espiritualidade e moralidade no lar (Êx 10: 2; Deut 6:7-9; Sal 78:5,6; Prov. 13:22,24; Isa 38:19; Ef. 6:4).  Se a cabeça do lar estiver presente nenhuma outra pessoa no lar deve tomar a incitava de fazer orações antes das refeições, ou ter a família a iniciativa de se aprontar para os cultos públicos ou decidir quais serão os limites morais no lar.  Outra pessoa pode participar deste incentivo, mas é a cabeça que deve ter a responsabilidade geral no padrão de iniciativa. 
b) “Igualmente vós, maridos, coabitai...dando honra à mulher, como vaso mais fraco.”(I Ped 3:7).  Se o homem não honra à sua mulher ele está em desobediência direta.  Se ele permite que os filhos desrespeitam a sua esposa, as suas irmãs, a professora na escola ou a vizinha, ele está em desobediência indireta por eles.  Ele é a cabeça, o responsável diante de Deus pelo que transcorre com todos no lar na sua presença ou ausência. 
c) Muitos irmãos deixaram ate mesmo o ministério que Deus lhe deu passe a ser conduzido pela esposa. Ele o sacerdote é a ultima palavra em questões a resolver. Os filhos logicamente  vêem isso  e se acham no direito de também não respeitar os pais por que este perdeu a função de ser cabeça no seu lar. O pastor tem responsabilidades espirituais sobre a igreja e tem que “dar conta” de tudo (Heb 13:17), também o marido é responsável por todos sobre os quais ele tem responsabilidade e deve responder pelo que estes vierem a fazer. Quando olhamos em I Samuel podemos ver o julgamento de Deus sobre o sacerdote Eli. Não veio a Palavra aos filhos ou esposa deste. Mais sobre ele. Por que a responsabilidade de cuidar do sacerdócio e também de seu lar foi colocada sobre ele. Eli, sabendo do comportamento dos seus filhos, “não os repreendeu”. O julgamento veio então, não só sobre os filhos, mas sobre Eli, por ser o pai e responsável pelo lar. Vemos também em Josué capítulo 7 a família de Acâ sendo destruída por causa de seu pecado. Meus amados a Palavra de Deus não tem nada haver com o que sinto pela minha casa ou família. Se o diabo corromper este governo estaremos em situação difícil dentro de nossas casas. E certamente isto acontecendo afetará também meu ministério. Pois onde não há governo como poderá ter um ministério bem sucedido. A Bíblia diz: “É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar;  não dado ao vinho, não violento, porém cordato, inimigo de contendas, não avarento;  e que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito  (pois, se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?); não seja neófito, para não suceder que se ensoberbeça e incorra na condenação do diabo.
Pelo contrário, é necessário que ele tenha bom testemunho dos de fora, a fim de não cair no opróbrio e no laço do diabo ( I Tm 3. 2-7)
d) Pensamos no fato que talvez a mulher ou os filhos não aceite o homem assumir a sua posição.  É possível que o homem por anos não tenha exercido a sua posição.  Essa falta tem resultado maus hábitos no lar influenciando a esposa que por sua vez tem que tomar uma liderança, e os filhos que por sua vez não têm se acostumado a se submeter à autoridade do pai.  Quando este é o caso, com anos de normas que têm se criado automaticamente pela falta de cabeça ativa no lar, não se pode esperar que todos mudem de um momento para outro.  Se o homem reconhece que ele não desempenhou satisfatoriamente a sua posição, é necessário que confesse tal pecado a Deus e procure a sua graça para colocar tudo em ordem no seu lar, sabendo que leva tempo e constante amor até que todos sigam as suas determinações como cabeça do lar. Que o Senhor nos abençoe. A Bíblia diz:
I Tim 6:20, “Ó Timóteo, guarda o depósito que te foi confiado”
3. A unidade do casal no lar segundo a Bíblia.
Quando fui me casar algumas famílias cristãs me diziam: Quando você casar vai ver só. Casamento não é fácil não. Hoje estou casado e vejo que são princípios como já disse anteriormente que fazem a felicidade dentro de um casamento. Claro que tem que haver o amor e o perdão sempre presente de ambas as partes para que se vá bem nesta jornada. Mais o casamento é uma benção de Deus. Pelo que posso dizer: meu casamento é uma benção. Sabe por que as pessoas dizem isso? Por que baseiam a vida de todos na sua maneira de viver. E se seu relacionamento conjugal está mal. Então se começa a dizer que todos são assim. A bíblia diz que como o homem pensa assim ele é. A união leva tempo para amadurecer naquilo que é particular ao casal.  Cada integrante do casal vem de influências adversas.  Cada um foi criado num lar que teve seus costumes particulares.  As características diferentes de cada pessoa foram influenciadas pela maneira que foi criada.  Essas diferenças são evidentes na vestimenta, na ética de trabalho, nos hábitos de alimentação, na sabedoria financeira, na adoração a Deus, nas amizades, etc. Para concretizar características próprias do casal, uns anos são necessários.  Não é imediata a formação de distintivas próprias do casal.  Para que um deixe de ser o que era antes do casamento, para ter uma nova união, cada um precisa dar espaço para essas mudanças necessárias. O objetivo é ser unido nos propósitos da vida, na ética, nos princípios morais e nos vários costumes em vez de ser duas pessoas diferentes tendo uma mera existência dividindo a mesma casa. Isso pode se tornar um laço na vida de muitos crentes que não dão o braço a torcer ( como se diz na linguagem popular).Acima disse sobre amor e perdão. Agora digo que seu relacionamento esta restrito na extensividade do perdão ao seu próximo.
Pois as falhas virão e temos que compreender que estes dois são um, então não podemos viver de forma errada ao que está escrito. Não indo muito longe nesta parte digo: devemos nos submeter a Palavra de Deus e aos seus desígnios.Por que digo mais. Muitos hoje estão vivendo juntos sem com isso viver a unidade onde dois são um. União e unidade são palavras diferentes. A unidade que a Bíblia expressa e composta de dois ou mais seres humanos que se tornam um em seus projetos, alvos, metas etc. A visão é a mesma. O lar se divide quando visões são diferentes. A igreja se divide quando não caminhamos na mesma visão e assim por diante. Algumas metas poderão ser alcançadas por união. Mais quando se precisa ter unidade para alvos maiores se não houver certamente vira o fracasso.
                            



Pr. Adelcio Ferreira
Alguns tópicos foram adaptados.
www.palavraprudente.com.br
Pr. Calvin Gardner