Arquivo do blog

Postagens populares

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

crescer em graça e intimidade com Deus...


Ajude-os a crescer em graça e intimidade com Deus.
Quando se fala sobre o assunto, entendemos que a vida é feita de decisões. Desde as decisões aparentemente banais e diárias sobre o que comer às escolhas de transformação da vida como: com quem se casar e que profissão exercer. Cada dia é repleto de desafios e a nossa vida é resultado das escolhas que fizemos. Portanto, o treinamento para tomar decisões sábias precisa ser prioridade dos pais.
Como pais, não buscamos fazer a nossa vontade, mas sim a vontade do Pai (João 5.30). Não buscamos sabedoria terrena, porém a sabedoria que vem do alto e que é cheia de bons frutos (Tiago 3.15-18).
Nós queremos somente aqueles pensamentos que são mais altos do que os nossos pensamentos e os caminhos que são mais altos do que os nossos caminhos (Isaías 55.8,9). Portanto, o nosso desejo não deve ser que os nossos filhos tomem decisões baseadas no conhecimento ou habilidades deles, mas que reconheçam a voz de Deus em suas vidas.
Nós não ficamos satisfeitos simplesmente por instruir os nossos filhos nos caminhos do Senhor quando ainda são pequenos e então queremos que eles participem da escola bíblica aos domingos e as suas necessidades espirituais sejam supridas. Nós os discipulamos e os encorajamos a nos seguir e a seguir a Cristo. Afinal, é nossa a responsabilidade de levá-los não somente à maturidade física, mas também à maturidade social, emocional e espiritual.
O treinamento pessoal para ouvir a voz de Deus interiormente é ter o coração e a vida em obediência a Ele. Se o seu filho entende que o Espírito Santo o está chamando para um arrependimento e salvação, ele tem convicção de que o Espírito Santo o está guiando diariamente.
“Você identificaria que Deus está falando com seu filho, assim como Eli identificou a voz de Deus para Samuel?” (Proibido dizer "não")
Conduzir seu filho a Cristo não deve ser o seu último objetivo, porém, o primeiro passo. Responda a si mesmo:
• Você crê que recebeu o Espírito Santo quando nasceu de novo?
• Você crê que o Espírito Santo habita no seu filho pequeno assim como habita no adulto?
• Você recebe a graça e a capacidade de Deus quando vai a Ele pela fé?
• Você identificaria que Deus está falando com seu filho assim como Eli identificou a voz de Deus para Samuel?
• Você crê que é capaz de ouvir a voz de Deus no seu coração?
• Você está apto para ensinar os seus filhos como identificar quando o Espírito fala com eles?
• Você está preparado para submeter à confirmação o que eles ouvirem baseado naquilo que você tem ouvido de Deus?
Jesus disse: "Deixai vir a mim os pequeninos, porque dos tais é o reino dos céus." (Mateus19.14). "E aquele que não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma não entrará nele." (Marcos 10.15).

Santificado pelo Espírito
Os filhos podem e devem nascer de novo até mesmo aqueles que têm três ou quatro anos de idade. Mas, o que é isso, nascer de novo? Uma vez que o Espírito Santo habita neles, eles podem ter essa convicção, orientação e sabedoria. A voz do Espírito Santo conduzindo tudo interiormente, verdade e retidão. Esse é o melhor canal de graça que pode se abrir para nossos filhos - a capacidade de ouvir e desejar obedecer à voz do Senhor!
Se cultivarmos essa capacidade, com certeza, treinaremos nossos filhos a reconhecerem a presença e o poder do Espírito Santo em suas vidas quando receberem a salvação, pois aquele que começou a boa obra em nós, há de completá-la até o Dia de Cristo Jesus (Filipenses 1.6).
Como pais, a nossa responsabilidade é instruir de acordo com as Escrituras e ajudá-los a conhecer intimamente Aquele que efetua em nós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade (Filipenses 2.13). Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens e instrui os nossos filhos a dizer “Não” às paixões mundanas e viver no presente século, sensata, justa e piedosamente (Tito 2.11,12).
“Às vezes fazemos o cristianismo parecer algo tão distante dos filhos que temos deturpado a simplicidade do evangelho e não transmitimos as boas novas”.

Lei ou graça?
É desafiador para nossos filhos viver num lugar debaixo da lei com alguém que foi salvo pela graça, assim como nós. Foi difícil, mesmo nos dias de Paulo. Mas a lei não mais justificará ou santificará seus filhos assim como justificou e santificou os gálatas.
Não basta ensinar as regras: “Meninas não incomodem a mamãe. Meninos não batam em suas irmãs. Deus quer que você faça isso. Ele não quer que você faça aquilo”. Isso é justificá-los pela lei, o que Paulo diz é que fomos desligados de Cristo porque procuramos nos justificar na lei e da graça decaímos (Gálatas 5.4).
Não devemos fazer comparação e colocá-los debaixo da lei – da nossa lei.
Ao invés disso, você deve instruí-los a andar no Espírito e eles jamais satisfarão à concupiscência da carne (Gálatas 5.16). A nossa responsabilidade é ensiná-los a identificar e responder à voz do Espírito Santo que habita neles.